quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

aplv - alergia a proteína do leite de vaca

(e da soja também porque eu vivo a vida no modo hard)


Nossa, no meu tempo não existia isso! Frescura dos tempos modernos...

E essa frase é uma das que mais escuto por aí. Climão. Treta. Poker face.

Ô moça, como foi que você descobriu que sua filha tinha esse tal apv, apl, plv breguete ai?

Vivenciando isso aqui, ó:
  • Regurgitação nível hard;
  • Diarreia pra sempre;
  • Muco gelatina everywhere;
  • Assaduras;
  • Cólica;
  • Sangue nas fezes;
  • Uma pitada de genética do tataravô italiano (ou seria polonês? Confundi aqui, péra...)

 E assim surge a pisciana ‘aplv + soja’ mais cool da blogosfera.

Bebéia sofria com os 5 primeiros sintomas aí de cima. E eu sofria junto, lógico. O estopim foi aos 3 meses, depois de jantarmos em uma pizzaria (umas 70 fatias, coisa básica, pouco exagero). Os dias que sucederam foram regados a choro, diarreia intensa, vômitos, super mucos, assadura e a tal cereja do bolo: sangue nas fezes. Mais uma vez a vida me testando. Glorioso.

Como Oli só se alimentava de leite materno, o pediatra da época me aconselhou a imediatamente iniciar uma dieta livre de leite, soja e derivados. Soja também porque muitos bebês que são alérgicos a proteína do leite costumam ser alérgicos a proteína da soja.

A partir dai foi só tiro, porrada e bomba. Penei pra entender esse novo mundo e me familiarizar com a dieta. Virei uma leitora de rótulos (pode contratar gente, tá tudo nos trinques). Marido idem, claro.

‘Ah que fácil, hoje em dia tem vários produtos zero lactose, para de mimimi.’

E pra explicar pra galera que Intolerância a lactose não tem nada a ver com alergia a proteína do leite de vaca (aplv)? Lactose é o açúcar do leite, existem produtos livres desse açúcar (zero lactose), mas não existe nenhum produto que contenha leite que seja livre da proteína (obviamente). A vida agora é sem leite. Nadica de nada. Nem um tiquinhozinho.

E existem também os traços. Oh God.
Pode conter leite/soja: quando o maquinário utilizado para aquele produto específico sem leite/soja também é usado para a fabricação de outro alimento que contenha leite/soja. Isso se chama contaminação por traços. E colegues, saporra tá em quase todas, uma beleza!


Pouco mais de 1 mês depois, fizemos um teste com a soja. Era aniversário do primogênito. Botei shoyu na comida, êta maravilha. Diarreia + muco + vômitos + sangue nas fezes. Socorro: cancela a soja, CAN-CE-LA A SO-JA .

E volta pras dietas tudo.

A partir daí trocamos de pediatra. Fomos indicados para uma gastropediatra super fofa e atenciosa que segue conosco.

Um breve resumé (em francês porque a gente é chique, né): já vivenciamos 4 episódios diferentes de sangue nas fezes (todos seguidos de choro, dor, vômitos... básico). Demoramos um certo tempo para estabilizar. Teve um mês que Oli ganhou apenas 10 gramas (devido às inúmeras diarreias). Sobrevivemos.

O caso dela é de IgE não mediada. Tô botando esse link que me ajudou demais e explica tudo direitinho pra quem tiver interesse: http://www.alergiaaoleitedevaca.com.br/tipos-de-reacoes

Hoje bebéia está estabilizada, nossa dieta segue firme e forte.  Mudei completamente meus hábitos alimentares (que melhoraram ainda mais com a introdução alimentar da Oli – assunto pra outro post). Tenho agora panelinhas só pra mim. Uso leite de arroz, coco, amêndoas. Substituí o creme de leite por biomassa de banana verde (delicia, juro, pode confiar). A manteiga virou Veghee.

A parte chata é que dificilmente rola de comer fora de casa (só restaurante vegano). Virei a pessoa da marmita. A roubadora de tupperware da vovó. A quase fitness, só me faltam os músculos.


Quem tiver interesse, precisar de dicas, estiver passando por algo parecido ou se apenas é meio fofoqueiro interessado como eu, pode mandar msg, email, sinal de fumaça... Só não me peçam nunca, nunquinha nessa vida de Deus, ajuda pra chegar em algum lugar. Vou te levar pra coordenada oposta, vai por mim...

7 comentários:

  1. Ainda bem que APLV pode desaparecer um dia, né? Não é fácil não... Bom saber que vc e a bebéia estão bem :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quanto tempo Fran, como vai o Yuri?! Já está fazendo 1 aninho!!!

      Excluir
  2. nossa...dificil amiga...tadinha da azeitoninha...
    mas que bom que ela tem uma mãe super mega dedicada...parabéns pela sua força!!!
    e queremos fotos de dona Oliviaaa kkkkk
    bjos

    ResponderExcluir
  3. Cara, abraço! Eu sei o que é isso! Olha a dica: o Delírio Tropical tem muitas opções sem leite. Inclusive o prato infantil, com arroz, feijão, bife e batata frita. Seria só o caso de perguntar qual o óleo que eles usam, porque se for de soja, já era. Mas há chances de não ser.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Arthur se curou, tá? Então, há esperança!

      Excluir
    2. Isso é música para meus ouvidos ♥
      Quero mais dicas, tá?! =)

      Excluir